3 formas de medir o desempenho de sua clínica com indicadores de performance

Você está tendo dificuldades para medir e avaliar o desempenho de sua clínica? Como muitas das tarefas que não estão diretamente relacionadas à área da Saúde, essa etapa administrativa tende a ser um desafio para quem precisa se responsabilizar pela gestão de uma instituição médica.

O caminho para resolver esse problema passa por entender a importância dessa medição e saber como fazê-la com base em indicadores de performance, capazes de fornecer informações sólidas de forma simples e intuitiva.

Continue a leitura para saber mais! Ao final do post você vai descobrir que há, inclusive, uma solução tecnológica que pode te ajudar em todo o processo com o objetivo de tornar a gestão do seu negócio cada vez mais inteligente. Vamos lá?

Porque medir o desempenho é tão importante

O que acontece se você não consegue acompanhar o fluxo de caixa de sua clínica? Como gerenciar um negócio sem conseguir saber, antes do fechamento do mês, se a conta vai fechar no vermelho ou não? É possível garantir a estabilidade financeira e projetar o crescimento sem saber se há condições para tudo isso?

É bem provável que todas as respostas à essas perguntas apontem para um cenário negativo. E não haveria de ser diferente. Não é possível ter tranquilidade, garantir a segurança de um empreendimento e embasar qualquer decisão administrativa sem ter em mãos informações consistentes sobre o seu desempenho.

Assim, seja para manter a clínica financeiramente saudável ou para encontrar condições de ampliar os negócios e aumentar a sua lucratividade, é preciso ter dados para avaliar. E, para poder fazer uma avaliação certeira, é preciso que esses dados não sejam baseados em “achismos” ou aproximações rasas. Portanto, é preciso haver um esforço direcionado para a coleta de dados.

Para ter o que medir e avaliar, é preciso coletar!

Se você chegou até a este post porque enfrenta dificuldades para medir o desempenho de sua clínica é porque, dentre outros fatores, não deve encontrar as informações de que precisa para fazer essa avaliação.

Algumas das razões para não se ter acesso a dados concretos são: a falta de organização; de compreensão da importância de mensurar resultados; e a dificuldade em saber como fazer tudo isso.

Para resolver essas questões, um dos passos mais importantes é entender que, para ter o que medir, é preciso coletar dados e informações, encontrando um sistema de apoio que seja o mais adequado para você a para a sua clínica. Mais adiante, você vai entender com a tecnologia pode ser uma aliada poderosa.

Antes, porém, é preciso reforçar que, seja qual for o sistema adotado, a coleta de dados deve ser feita de forma contínua e bem pensada. Isso porque existe uma variedade de dados que podem ser mensurados, mas é extremamente improdutivo tentar coletar todos eles.

3 formas de medir o desempenho de sua clínica

A seguir, vamos abordar mais diretamente a ideia dos indicadores de performance. E você vai entender que cabe ao gestor definir quais deles são os mais adequados de acordo com os objetivos e com as informações que se deseja obter. Acompanhe:

1. Definindo e analisando métricas de performance

Os indicadores de performance são mecanismos que permitem ter um direcionamento para a coleta de dados que vão fornecer informações sobre o desempenho de sua clínica médica.

Neste outro post, comentamos as 10 principais métricas para clínicas que podem servir como guia para seu processo de definição e análise. De um modo geral, essas métricas existem a nível operacional, clínico e financeiro, embasando a criação de indicadores de performance que permitem fazer análises seguras e avaliar a situação de sua clínica por completo.

2. Desenvolvendo e analisando relatórios

Relatórios são desenvolvidos com base nos – já mencionados – indicadores de performance. E isso significa que, novamente, o gestor tem a missão de definir quais dados devem embasar o desenvolvimento desses relatórios tendo em mente como cada um pode, de fato, levar a uma boa análise de desempenho.

Vale saber, porém, que existem relatórios específicos que podem ser de grande valia para qualquer clínica médica. É o caso, por exemplo, do relatório financeiro, do demonstrativo de resultados, do relatório de estoque e do relatório de atendimento.

O importante é saber que, quando bem elaborados e embasados, os relatórios não apenas indicam qual é o desempenho da clínica, mas direcionam ações que permitam ajustar falhas e alcançar novas metas.

3. Contratando um software de gestão

Se você chegou até aqui lembrando de que, no começo do post, dissemos que é possível conseguir todas essas informações de forma simples e intuitiva, pode estar um pouco confuso. Afinal, não tem como negar, são muitos dados e muitos processos envolvidos.

É justamente por isso que a contratação de um software de gestão médica aparece na lista de formas de medir o desempenho de sua clínica médica. De fato, a tecnologia não vai fazer o trabalho todo por você, mas vai tornar muito mais fácil o processo de coletar dados, definir métricas e gerar relatórios.

Provavelmente, você já sabe que a velha conhecida planilha do Excel é também uma opção para realizar essa coleta e fundamentar sua mensuração e análise. Mas isso não deixa de ser bastante trabalhoso.

Em contrapartida, o software é especialmente desenvolvido para automatizar toda a parte burocrática contando, inclusive, com funcionalidades que permitem o cruzamento de dados e a geração dos valiosos relatórios.

Assim, poupando seu tempo e esforço, a tecnologia te ajudar a coletar os dados e permite que você se concentre em como utilizá-los de forma inteligente em benefício do seu negócio.

Gostou desse conteúdo e quer saber mais? Saiba como estabelecer os principais indicadores de performance na sua clínica!

Lucas Menezes

Lucas Menezes

Publicitário, autor do livro "Versos e Versões", faz parte da Antologia Poética Brasileira e valoriza a riqueza da cultura nacional. Atualmente, trabalha com Marketing de conteúdo e com estratégias para geração de leads qualificados na Vitta. #somostodosvittanos

2 Comentários

  • Alexandre Mattos
    6 de dezembro

    Eu posso utilizar métricas financeiras em minha clínica? Se sim, quais por exemplo?

    • Lucas Menezes
      6 de dezembro

      Olá Alexandre, tudo bem? Você pode sim utilizar métricas financeiras em sua clínica, como metas de faturamento, receita, teto para gastos, produtividade, EBITDA, ticket médio e até mesmo receita recorrente.

Deixe o seu comentário