Como escolher o melhor prontuário eletrônico para a sua clínica?

como escolher o melhor prontuário eletrônico para o seu corpo clínico

A tecnologia tem proporcionado grandes saltos de qualidade e otimização de recursos. Quando o foco está na área da saúde e gestão dos processos relacionados, não poderia ser diferente. Há benefícios tangíveis na performance de laboratórios, clínicas e hospitais, além da segurança dada a médicos e pacientes. Se você utilizar o melhor prontuário eletrônico, poderá também aproveitar esta tecnologia.

Especificamente quando falamos dos prontuários eletrônicos, o panorama também é positivo. De acordo com uma pesquisa da Accenture, 63% dos entrevistados acredita que o uso do PEP (prontuário eletrônico do paciente) é uma alternativa interessante e que ‘reduz o tempo de consulta com os pacientes’.

Apesar do interesse, o estudo também indica que, no Brasil, o número de profissionais que usa sistemas de controle de prontuário ainda é menor que nos Estados Unidos, somente 61%, contra 85% da nação americana. Se você faz parte do grupo de interessados, mas ainda está com dúvidas sobre os critérios a considerar na hora de escolher seu fornecedor, esperamos que este artigo possa lhe ajudar.

Afinal, como escolher o melhor prontuário eletrônico?

A tarefa de escolher o melhor prontuário eletrônico pode parecer complicada. Há uma infinidade de fornecedores de softwares médicos disponíveis, com recursos variados e, a princípio, o gestor ou profissional da saúde pode ficar um pouco confuso.

Neste momento, é importante entender que uma relação de longo prazo será estabelecida e sua escolha precisa ser assertiva antes de fechar a compra. Exatamente pensando nisso, antes de que você comece a levantar informações do prontuário a usar na sua clínica, separamos algumas dicas a levar em consideração:

Privilegie a segurança do prontuário eletrônico

Quando falamos de segurança, podemos fazer referências a dois aspectos do termo: estabilidade do sistema e garantia de sigilo dos dados dos pacientes. O software do prontuário eletrônico precisa ser estável e confiável ao mesmo tempo.

No primeiro caso, é fundamental assegurar-se que, frente a qualquer inconveniente, a restauração do sistema se dê o mais rápido possível. Se estamos passando do modelo analógico (prontuários impressos) para o digital exatamente pensando em eficiência, não contar com as informações necessárias para uma consulta não é uma opção.

No segundo, os dados dos pacientes são sagrados, digamos. Não há margem para vazamento de informações pessoais e é preciso ter certeza de que todas as informações relacionadas aos diagnósticos e tratamentos seja armazenada de forma segura e inviolável. Trata-se, também, de uma relação de confiança.

Neste sentido, confira se o fornecedor do programa de prontuário eletrônico oferece suporte 24 horas por dia, durante todos os dias da semana. Backups todos os dias também são um diferencial e o armazenamento na nuvem é interessante para acesso remoto. Além disso, o acesso ao sistema deve ser controlado e restrito somente a pessoal autorizado e, as informações, criptografadas.

Customização do PEP

Cada clínica tem seus procedimentos particulares e resolve cada um deles da forma que acredita ser a mais prática e eficiente. Na verdade, isso poderia ser dito para qualquer processo, em qualquer ramo de atuação, o que reforça a ideia de que seu prontuário eletrônico deve ser capaz de se adaptar às suas necessidades específicas.

Logo, poder personalizar os prontuários médicos é um item importante a considerar na hora de escolher a melhor plataforma para seu ambiente clínico. Protocolos, campos e seções devem ser facilmente incorporados para garantir o funcionamento dos procedimentos.

De fato, o termo a considerar é integração. Prontuários eletrônicos integrados permitem que os profissionais tenham acesso a todas as informações necessárias antes mesmo da consulta. Laudos, evolução médica, histórico e outras informações como a admissão devem ser incluídas com facilidade.

Anexar documentos

A rotina do tratamento médico faz uso de várias fontes de informação que são úteis para diagnosticar, prescrever e acompanhar a evolução do paciente, entre outros. Dessa forma, há vários formatos de documentos que são incorporados ao prontuário.

Sendo assim, complementando o tópico anterior deste artigo, na hora de escolher sua plataforma, é melhor optar por prontuários eletrônicos capazes de importar dados de fontes diferentes. Prontuários completos facilitam o seguimento e permitem acompanhar todo o histórico em um só lugar.

Ainda sobre as fontes dos arquivos, se entendemos que a tecnologia está modificando a forma como gerenciamos nossas rotinas profissionais, assim acontece também com procedimentos como exames. Diagnósticos por imagem evoluíram bastante e é comum constatar uma maior quantidade de informações originadas em ultrassonografias, ressonâncias e RX, como para citar alguns exemplos.

Na maioria dos casos, o resultado é entregue em formato digital. Por isso, a capacidade de incorporar documentos é uma premissa fundamental na hora de escolher o sistema a implantar na sua clínica. Informações completas proporcionam atendimentos corretos e seguros.

Além das informações em si, a origem dos documentos também pode ser checada de forma prática, além da possibilidade de receber informações em outros dispositivos.  A mobilidade entra como benefício extra quando exames podem ser compartilhados e vistos sem demora, o que, na área médica, pode marcar a diferença.

como escolher o melhor prontuario eletronico para a sua clinica

Conclusão

A escolha do prontuário eletrônico mais adequado para sua clínica, consultório ou unidade hospitalar demanda critérios que não devem ser abreviados. Por isso, é necessário saber o que avaliar na hora de escolher entre as opções disponíveis no mercado. O software precisa ser eficiente, intuitivo, prático e fácil de usar.

Não adquira ou contrate soluções de prontuário eletrônico sem antes realizar uma boa pesquisa de mercado. O CFM (Conselho Federal de Medicina) fornece uma cartilha com orientações sobre a Certificação de Sistemas de Registro de Saúde que pode ser útil na sua busca.  

Ou seja, é fundamental que o programa médico atenda completamente às normas do CFM e seja desenvolvido por uma companhia com experiência e boa reputação no mercado. Com isso, você terá a certeza de que está criando um entorno responsável e que permita que tanto clientes como profissionais e instituições aproveitem os benefícios da tecnologia aplicada à medicina.

Com nossas dicas, esperamos que você possa escolher a solução que melhor atenda às suas necessidades. Caso ainda tenha dúvidas, estamos à disposição para conversar e colaborar com sua busca do melhor prontuário eletrônico para seu corpo clínico.

Rafael Américo

Rafael Américo

Rafael trabalha com Inbound Marketing na Vitta, produzindo conteúdos voltados para a geração e nutrição de leads. Jornalista, se especializou em economia, negócios e empreendedorismo. Ama cinema, aprender idiomas e conhecer novas estratégias de comunicação. Quer ajudar a Vitta a mudar a saúde do Brasil! #somostodosvittanos

6 Comments

  • Claudia
    26 de setembro

    Qual o melhor prontuário eletrônico?

  • Alexandre
    27 de setembro

    A customização não foge dos padrões da legislação?

    • Lucas Menezes
      27 de setembro

      A customização do PEP no ClinicWeb segue item por item as orientações do Conselho Federal de Medicina. Todas as outras funcionalidades do prontuário são iguais às do tradicional, só que mais práticas e eficazes.

  • Marcos
    27 de setembro

    A segurança da privacidade do PEP é garantida?

    • Lucas Menezes
      27 de setembro

      A segurança é totalmente garantida! No ClinicWeb, você médico só compartilha os dados quando faz a autorização. Nenhum extravio de dados ou informações ocorre na digitalização desses documentos (como por exemplo o prontuário eletrônico).

Deixe o seu comentário