Sentindo os efeitos da crise? Veja como cortar gastos do consultório

https://wp.me/p8LUv8-i1

A crise econômica brasileira tem atingido mais a uns do que outros, mas o fato é que ela chegou e pode estar batendo na sua porta neste exato momento. Você, como médico empreendedor que conhece seu consultório melhor do que ninguém, muito provavelmente sabe quando o seu negócio está sofrendo com os efeitos da crise. O que fazer, então, para passar por esse momento sem maiores dores de cabeça? A resposta, apesar de não ser tão simples, está numa solução relativamente fácil de chegar: cortar os gastos do consultório.

Muitos podem pensar: “mas vou cortar o quê, se eu só gasto com o essencial?”. Será mesmo? Confira as nossas dicas abaixo e veja se você está mesmo fazendo o melhor uso do dinheiro — ou pelo menos o uso mais responsável em tempos de dificuldades:

Coloque tudo no papel

No papel ou no computador, tanto faz, o importante é que você saiba exatamente quais são os gastos que você tem com o consultório e quanto entra de dinheiro por mês no seu negócio.

Para fazer isso, é preciso ter em mente absolutamente todas as movimentações financeiras da clínica, desde os gastos com café e bolachas, passando pela folha de pagamentos e chegando até o recebimento das consultas. É preciso saber exatamente quanto entra e quanto sai.

Somente assim você vai ter uma noção exata da situação financeira em que o seu consultório se encontra.

Analise os números

Fazer tudo isso num sistema online é o mesmo que fazer o bom e velho fluxo de caixa à caneta. Se, ao final do mês, o saldo do consultório fechar no azul, quer dizer que você até pode estar sentindo os efeitos da crise, mas não a ponto de repensar toda a estratégia financeira adotada até então. Dependendo, você pode até fazer algum investimento mais alto, mas, em tempos de crise, é preciso ter cuidado redobrado com os gastos desnecessários.

No entanto, se você fechar no vermelho, é sinal de que as coisas poderiam estar indo (bem) melhores. O que fazer para resolver, então?

Corte os gastos do consultório

Esteja você no azul, no vermelho ou no zero a zero, repensar as estratégias adotadas até então fica muito mais fácil se você souber onde estão os gargalos ou, no caso, onde estão havendo gastos desnecessários.

Anotar todas as movimentações financeiras, então, deixa as coisas mais fáceis ainda.

Você não está gastando demais com papel? Quanto que está vindo na conta de luz? Será que não seria interessante trocar as lâmpadas por opções mais econômicas? Talvez seja bom, também, não manter as luzes ligadas durante o dia. Aproveitar a luz do sol pode ser uma boa alternativa. E o ar condicionado, você deixa ligado o tempo todo também?

Você deve se fazer essas e outras perguntas. Só assim você vai identificar onde estão os erros na administração do dinheiro e como você pode conter gastos desnecessários e passar pela crise mais facilmente e sem maiores dores de cabeça.